Piano Vermelho de Josh Malerman – Resenha

Em Piano vermelho, ex-ícones da cena musical de Detroit, os Danes estão mergulhados no ostracismo. Sem emplacar nenhum novo hit, eles trabalham trancados em estúdio produzindo outras bandas. Enchendo a cara e se dedicando com reverência à criação — ou, no caso, à ausência dela. Uma rotina interrompida pela visita de um funcionário misterioso do governo dos Estados Unidos. Com um convite mais misterioso ainda: uma viagem a um deserto na África. Para investigar a origem de um som desconhecido que carrega em suas ondas um enorme poder de destruição.

Liderados pelo pianista Philip Tonka. Os Danes se juntam a um pelotão insólito em uma jornada pelas entranhas mortais do deserto. A viagem, assustadora e cheia de enigmas, leva Tonka para o centro de uma intrincada conspiração.

Seis meses depois, em um hospital, a enfermeira Ellen cuida de um paciente que se recupera de um acidente quase fatal. Sobreviver depois de tantas lesões parecia impossível, mas o homem resistiu. As circunstâncias do ocorrido ainda não foram esclarecidas e organismo dele está se curando em uma velocidade inexplicável. O paciente é Philip Tonka, e os meses que o separam do deserto e tudo o que lá aconteceu de nada serviram para dissipar seu medo e sua agonia. Onde foram parar seus companheiros? O que é verdade e o que é mentira? Ele precisa escapar para descobrir.

Com uma narrativa tensa e surpreendente, Josh Malerman combina em Piano Vermelho o comum e o inusitado numa escalada de acontecimentos que se desdobra nas mais improváveis direções sem jamais deixar de proporcionar aquilo pelo qual o leitor mais espera: o medo.

Resenha de Piano vermelho

Assim que eu fiquei sabendo do novo livro do Josh Malerman eu já fiquei hiper empolgada e curiosa para saber sobre o que era e a sinopse. Pois o primeiro livro desse autor, o Caixa de Pássaros, é um dos meus prediletos! -Para quem ainda não conhece, tem resenha aqui no blog é só clicar aqui para conferir.

O livro conta a estória de Philip Tonka integrante de uma banda de Rock. Banda está composta apenas por soldados veteranos.

E é pela junção destas duas peculiaridades que o Exercito dos Estados Unidos escolhem eles (todos os integrantes de banda.) para uma nova missão.

Que é o reconhecimento de um som misterioso que tem alguns efeitos sobre armas e pessoas.

O som

O Exercito Americano descobriu um som tem sido motivo de inúmeras pesquisas e envios de pelotões para o deserto africano, que é de onde se supõe que seja sua origem.

No entanto, nenhum soldado destes pelotões voltaram, para dizer se ouve avanço nas descobertas.

Assim, o som se mantém um grande mistério, só se sabe que o esse som tem um grande efeito auditivo para os humanos. O som tem um poder tão grande sob quem está ouvindo, que a pessoa só percebe que realmente está ouvindo o som quando já esta sofrendo com os efeitos causados por ele, que são tonturas, vômitos e modificações de consciência.

A construção de um suspense

A estória deste livro é escrito da mesma forma que o livro Caixa de pássaros. Tanto na narrativa em dois tempos, passado e presente. E também na forma em que o suspense é contado e “explicado”.

Deixando que o leitor devanear em diversas suposições. De como seis meses depois de serem enviados pelo exército, parte esta, tão tensa e bem escrita que acaba nos deixando tão preso quanto Philip Tonka se encontra hospitalizado.

E além de o grande suspense envolto no estado em que o Tonka está. Outros suspenses são encrementados deixando o enredo ainda mais envolvente. Como, onde esta os The Danes? Onde Tonka está, e como ele tem se recuperado de forma tão assustadoramente rápida e o principal, o que é, e de onde vem aquele som.

Assim com em Caixa de pássaros, este livro tem todos os elementos de um bom e surpreendente Thriller. Um enredo bem desenvolvido, personagens cativantes, uma narrativa que consegue prender o leitor desde as primeiras páginas. Um mistério que te faz viajar.

Ponto fraco

Porém, o que faz o livro perder muito é o seu final.

Creio que por influência de críticas pelo final do seu primeiro livro. Josh Malerman resolveu trazer aqui elementos diferentes, com o intuito de um final “feliz” para a estória. Contudo, para mim, o fim de Caixa de pássaros foi bem mais intrigante e deu mais sustentabilidade para o livro do que é trago agora em Piano Vermelho.

A viagem criada para dar alguns significados, e detalhes no enredo acabam ficando na minha opinião, sem nexo. E um tanto forçadas para que chegue no fim que ele planejou, deixando a estória em certas partes um tanto sem sentido. Nos deixando com aquele impressão de: ” ãaan ????”

Outra coisa que não me cativou em Piano vermelho, vou o romance criado entre os protagonistas, que achei realmente desnecessário, banal. Pois tudo foi criado com coincidências e envolvimento muito forçadas entre os personagens. Fazendo aquele casal sem graça, que realmente não era necessário para o fechamento do enredo. Creio que se o autor tivesse criado uma amizade e um vinculo mais solido teria sido melhor.E tivesse deixado como uma forte amizade criada no decorrer do livro, nada mais do que isso.

Opinião sobre Piano Vermelho

O Josh Malerman, nos trouxe aqui em Piano vermelho detalhes que nos fazem lembrar o seu primeiro livro – Caixa de pássaros. O que nos leva a entender que está é sua forma de escrita. Um suspense bem escrito que nos prende do início ao fim. O que o caracteriza como um sucesso e novo grande nome do gênero Suspense/Horror.

Assim em Piano vermelho, temos algo sustentável para um bom livro, e que realmente vai se manter assim até pouco antes do seu fim. No ato final do livro, na minha humilde opinião, falta um pouco de base e estudo para o que quis passar.

Claro que opiniões mudam de pessoa para pessoa, talvez eu não tenha entendido algo que fez sentido para outra – Acontece.

Mas, sim, é um livro que eu recomendo, Por tratar de um assusto forte como guerra, exercito, um ótimo mistério e a edição da Editora Intrínseca está perfeita – como sempre. Josh Malerman é o nome do novo suspense atualmente, e Piano vermelho deve ser lido com a mente aberta, e pronto para tudo!

 

Adquira o livro através de nossos links e contribua para o crescimento de nosso blog:

Conheça também:

 

Conheça outros artigos:

 

 

Piano vermelho

0.00
0

95


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 56
0.0/10

    Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 62

90


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 56
0.0/10

    Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 62

75


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 56
0.0/10

    Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 62

70


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 56
0.0/10

    Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 62

100


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 56
0.0/10

    Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/serverpilot/apps/semprelivros/public/wp-content/plugins/wp-product-review/includes/public/layouts/default.php on line 62

Prós

  • Suspense forte
  • Edição perfeita

Contras

  • Pontos soltos
Compartilhe esse artigo com os amigos: